terça-feira, 26 de janeiro de 2010

O pai do pai do meu pai


Fiquei a saber há dias que meu bisavô paterno está nesta foto (o senhor que está mais à direita).  As memórias têm destas coisas: atravessam o tempo sobre uma folha de papel, criam emoções de vida nos que ficam pela vida dos que foram e plantam saudades de quem não chegamos a conhecer.  O pai do pai do meu pai agora é também parte de mim.

3 comentários:

t.o r.k.m u.r p h.y... disse...

acho ótimo... coisas assim me lembram sempre o gabo - gabriel garcia marquez -, tb epícuro, boa gente...

Antonio Soares disse...

Obrigado, Ayrton! Tendo nascido no Brasil mas com toda a família portuguesa, descobrir novos familiares tem um valor acrescido: esta terra chama pelas minhas raízes.

Jaime Piedade Valente disse...

Mas você aproveita mais disso do que ele... Conseguir a imortalidade através dos descendentes tem o seu quê de frustrante.